logo-netpoint-gray

A história do streaming: conheça a tecnologia que transformou nossos hábitos

TV exibindo diversas plataformas de streaming na tela, como Netflix, Prime Video e Spotify.

Ouvir um podcast a caminho do trabalho e maratonar a sua série favorita no final de semana nunca foi tão fácil e rápido — graças à tecnologia streaming. Somente a Netflix, plataforma de transmissão de filmes e séries, tem mais de 222 milhões de assinantes. Já o Spotify, que disponibiliza músicas e podcasts, tem 418 milhões de usuários ativos e 183 milhões de assinantes no plano premium. 

 

Você se lembra que, anos atrás, para consumir um conteúdo de áudio e/ou vídeo, tínhamos que fazer download? Felizmente, os avanços tecnológicos facilitaram (e muito) esse processo. Com a tecnologia streaming, o download do arquivo é feito em tempo real, conforme ele vai sendo reproduzido.  

 

Ou seja, os filmes do catálogo da Netflix e as músicas disponíveis no Spotify são transmitidas instantaneamente, desde que você esteja conectado na internet. Legal, né? E para além dessas plataformas de streaming on demand, o consumo da modalidade live streaming também aumentou significativamente nos últimos anos.  

 

Não sabe o que esses termos significam? Então continue a leitura para entender tudo o que você precisa saber sobre streaming!  

 

Streaming on demand x Live streaming: entenda as diferenças 👀 

O streaming on demand se caracteriza pelo armazenamento de conteúdo de áudio e vídeo em servidores, sendo possível acessá-lo a qualquer momento através de um site ou aplicativo. Já na modalidade live streaming, a transmissão é feita em tempo real.

 

Na prática, temos como exemplos on demand as plataformas já citadas, Netflix e Spotify. Os conteúdos ficam salvos nos servidores e, quando clicamos no play, o download é feito instantaneamente, enquanto consumimos.  

 

Já a live streaming é mais parecida com os programas que assistimos ao vivo pela TV. O conteúdo da live pode até ser gravado para, futuramente, ser disponibilizado em uma plataforma on demand. Porém, o objetivo principal é atrair o público para acompanhar enquanto ela acontece.  

 

A primeira transmissão de vídeo em uma rede de computadores 🖥️

Foi em 1991, mais de 30 anos atrás, que tivemos o registro da primeira live da história. O marco histórico aconteceu na Universidade de Cambridge, no Reino Unido. Um grupo de cientistas criou um sistema que transmitia as imagens de uma filmadora pela rede interna da universidade. 

 

E o motivo que os levou a essa descoberta foi, no mínimo, inusitado. Naquela época, havia uma cafeteira em um dos laboratórios de computação da universidade, para que os pesquisadores da instituição pudessem fazer uma pausa e tomar um cafézinho.  

 

Mas, o que era para ser um momento de relaxamento, vez ou outra se transformava em frustração: após subir ou descer vários andares, os pesquisadores encontravam a cafeteira vazia. Ou seja, viagem perdida.  

 

Para resolver essa situação, o cientista Quentin Stafford-Fraser e seus colegas instalaram uma filmadora no laboratório e disponibilizaram as imagens na rede interna da universidade, para que todos pudessem checar o conteúdo da cafeteira antes de se deslocar até lá. Um belo ato de serviço, não é? 

 

A forte presença do rock ‘n’ roll na história da live streaming 🤟

A criação dos cientistas da Universidade de Cambridge ficou conhecida como a primeira transmissão de vídeo em uma rede de computadores. Dois anos depois, acontecia a primeira live streaming da história — a primeira transmissão de áudio e vídeo pela internet. 

 

Em junho de 1993, na California, a banda de garagem Severe Tire Damage transmitiu um pequeno show. Foi no Centro de Pesquisas da Xerox Corporation, em Palo Alto, que os rockeiros se tornaram a primeira banda a transmitir um show ao vivo.  

 

Cerca de um ano e meio depois, em 1994, mais uma banda de rock entrou para a história da live streaming. A banda britânica The Rolling Stones foi a primeira a transmitir um grande show via live streaming — uma apresentação de 20 minutos que chamou atenção internacional e foi assistida por pessoas de vários países.  

 

O cenário atual da live streaming 🔛

De 1994 até aqui, a tecnologia streaming avançou muito. As empresas que já citamos, Netflix e Spotify, hoje possuem centenas de concorrentes. O que significa que nós, usuários, temos centenas de opções de plataformas de streaming para assinar — todas elas a apenas um clique de distância.  

 

Já fazem alguns anos que o consumo de streaming de filmes, séries e músicas se tornou presente na rotina de parte da sociedade brasileira. Mas, de 2020 para cá, o que chamou a atenção de todo o país foram as lives, que se popularizaram no auge da pandemia da Covid-19. 

 

Diversos shows e eventos corporativos aconteceram em plataformas digitais nos anos de 2020 e 2021. Apesar da pandemia, as marcar precisavam continuar em ação no mercado e, para muitas empresas, os resultados das lives foram tão surpreendentes que essa se tornou uma estratégia recorrente. 

 

Mesmo atualmente, em um momento em que grande parte da população brasileira está vacinada contra a Covid-19, a tecnologia live streaming continua sendo utilizada por grandes empresas — como o Banco do Brasil, nosso cliente —, já que existem vários motivos para incluir essa estratégia no planejamento de marketing. 

 

Se você quer saber mais sobre a tecnologia streaming e como ela pode acelerar os resultados da sua empresa, entre em contato conosco ou leia mais conteúdos do nosso blog. Temos mais de 20 anos de experiência com lives e estamos prontos para te entregar uma estratégia digital completa!

#newsletter

Os melhores conteúdos sobre eventos, transformação digital, experiência do cliente, branding e mais.

Quer saber como obter mais resultados com seus eventos?
Converse agora com um de nossos especialistas!